sábado, 19 de novembro de 2011

Transporte de SP ganha novos ônibus

Empresa comprou 20 modelos K270 Scania 
Os cidadãos da capital paulista, mais precisamente da zona oeste, terão novos ônibus para se locomover. Isso porque a operadora de transporte coletivo Santa Brígida acaba de adquirir 20 modelos K270 de 15 metros e piso baixo da montadora Scania.
Com isso, a capacidade de transporte de passageiros da região será elevada, uma vez que cada ônibus pode transportar 25% a mais do que os modelos convencionais de 12 ou 13 metros.
“A Santa Brígida foi a primeira empresa de São Paulo a adquirir os ônibus de 15 metros da Scania. Com a nova compra, a operadora reafirma a confiança em nossa marca, comprovando a eficiência operacional, durabilidade e o baixo custo de manutenção dos nossos produtos”, conta Eduardo Monteiro, responsável pelas vendas de chassis urbanos do mercado brasileiro da Scania.
Os chassis estão sendo adquiridos para renovar a frota dos primeiros ônibus de 15 metros Scania adquiridos pela empresa em 1991. Um dos diferenciais do modelo K270 é o sistema de ajoelhamento que permite, por meio do controle eletrônico da suspensão, o rebaixamento do veículo até a altura da calçada, facilitando assim o embarque e desembarque de idosos e portadores de necessidades especiais.

Volvo fecha venda na Colômbia

A empresa vendeu 688 chassis ao Transmilenio

Por US$ 110 milhões, o sistema BRT Transmilenio da Colômbia receberá 688 chassis de ônibus da Volvo, neste que é considerado o maior negócio da montadora sueca naquele país. Os modelos abastecerão a terceira fase de expansão do corredor localizado em Bogotá.
De acordo com a companhia, dos contratos firmados até agora nesta etapa 90% dos veículos articulados e biarticulados são Volvo, assim como perto de 70% dos chassis convencionais. A terceira fase é também conhecida como SITP (Sistema Integrado de Transporte Público).
Foram vendidos 145 veículos B340M articulados (48 unidades) e biarticulados (97 unidades). Eles foram adquiridos pelos operadores G Movil (78 unidades) e Express (67 unidades).
Nesta terceira fase do Transmilenio a Volvo também vendeu 539 chassis B290RLE que rodarão em linhas convencionais e como alimentadores dos ônibus articulados e biarticulados. São 392 unidades para a Egobus e 147 para a G Movil. São os primeiros ônibus com entrada baixa a serem utilizados em Bogotá que permitem acesso de cadeirantes ao transporte público.
“Essa venda reafirma a posição da Volvo como o principal fornecedor de soluções de BRTs na América Latina, principalmente em função da alta capacidade de transporte dos nossos chassis e de seus baixos custos operacionais”, afirma Luis Pimenta, presidente da Volvo Bus Latin America.
Fonte Da Matéria: http://www.webtranspo.com.br/
Material jornalístico passível de direitos autorais. Fotos e textos podem pertencer a autores diferentes. Antes de reproduzir por qualquer meio, consulte sobre autorização

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...